Oii gentee, tudo bem com vocês?
Estou aqui hoje para falar sobre o livro "Orgulho e Preconceito" da Jane Austen. Gente esse livro faz meu coração parar de amor, sou apaixonada por essa história, sou fã da Jane Austen pela forma como ela desenvolveu seus romances com ironias, diálogos bem construídos, personagens bem desenvolvidos e principalmente por tornar simples mulheres em heroínas, em uma época em que as mulheres eram obrigadas a reprimir seus sentimentos e eram obrigadas a casar com um homem pelo seu "dinheiro" e não por "amor", ela nos trás personagens femininas determinadas a mudar seu destino, mesmo que isso custe alto para elas. A personagem principal de "Orgulho e Preconceito" "Elizabeth Bennet" é um grande exemplo de tais heroínas. Vamos lá conhecer um pouco mais sobre essa lindeza de história??

SOBRE A AUTORA 
Jane Austen (steventon, 16 de dezembro de 1775 - winchester, 18 de julho de 1817) foi uma escritora inglesa de ironia mordaz. Desde cedo desenvolveu a paixão pela escrita e pela leitura - influência de seus pais que eram ávidos leitores. A escritora é considerada a primeira romancista moderna da língua inglesa e seu prestígio é comparado ao de William Shakespeare. 

SINOPSE  
Jane Austen inicia Orgulho e Preconceito com uma das mais célebres frases da literatura inglesa: "É uma verdade universalmente reconhecida que um homem solteiro e muito rico deve precisar de uma esposa". O livro é o mais famoso da escritora — traz uma série de personagens inesquecíveis e um enredo memorável. Austen nos apresenta Elizabeth Bennet como heroína irresistível e seu pretendente aristocrático, o sr. Darcy. O enredo aborda múltiplos aspectos: o orgulho encontra o preconceito e a ascendência social; equívocos e julgamentos antecipados conduzem alguns personagens ao sofrimento e ao escândalo. Porém, muitos desses conflitos conduzem os personagens ao autoconhecimento e ao amor. O livro pode ser considerado a obra-prima da escritora que, com sua refinada ironia, equilibra comédia e seriedade a uma observação meticulosa das atitudes humanas.

MINHA OPINIÃO
Antes de ler o livro "orgulho e preconceito" eu já tinha assistido o filme lançado em 2005, com keira Knightleye interpretando a Elizabeth e com Mathew Macfadyen interpretando o Darcy, e dentre os vários filmes de romances que já havia assistido na minha vida o orgulho e preconceito sempre foi o meu preferido. Eis que eu resolvi em um belo dia de sol comprar o livro (rsrs), sério gente, quando meu livro chegou (comprei pela internet), eu quase morri de alegria. Comecei a ler o livro com muita expectativa, obvio, já que eu era apaixonada pelo filme, mas o livro era ainda melhor, os diálogos construído entre a Elizabeth e o Darcy são apaixonantes, irônicos e inteligentes, não me deixando duvidas que se tratava de uma obra excepcional.

A Elizabeth é uma personagem inteligente, de opinião própria e que prefere morrer "solteirona" a ter que se casar com um homem por riqueza. Uma mulher com esse tipo de opinião da Elizabeth na época era repudiada pela sociedade. Ela tem uma família grande com mais quatro irmãs e todas solteiras, a unica preocupação da mãe da Eizabeth era que as filhas casassem logo para que não se tornassem solteironas. Elas são consideradas pela sociedade da época como pobres. Eis que surge o Sr. Charles Bingley que é rico e vai para  o condado de Hertfordshire onde a família de Elizabeth reside, acompanhado de suas irmãs e de seu grande amigo de confiança Sr. Darcy (gente, se eu pudesse casar com um personagem de livro, seria com ele rsrs).

O Darcy é um personagem mais reservado, sério, orgulhoso. O desenvolvimento do personagem dele é lindooo, a Jane Austen nos apresenta um personagem frio e ao mesmo tempo de bom coração. Quando Elizabeth e Darcy se conhecem o sentimento dos dois é de hostilidade um pelo outro. O Sr Darcy é rico, o que o torna um ótimo pretendente, porem Elizabeth não se importa com isso, e continua indiferente a ele. É apaixonante o envolvimento do relacionamento dos dois, do inicio ao fim do livro, envolvendo o leitor de uma forma unica. E em meio a essas correntes de sentimentos, se destaca também a mãe da Elizabeth que tem a pretensão de casar uma das filhas com o Sr. Bingley porque ele é rico, sendo um ótimo pretendente para suas filhas, ela não desperta tanto interesse em casar suas filhas com Darcy, pois este é de um tratamento frio para com ela e suas filhas,  posso dizer com toda certeza que ela tira grandes risos do leitor com suas atitudes e pensamentos, dando uma certa leveza aos momentos mais intensos de aflição. E assim o enredo se desenvolve entre momentos felizes e de frustrações, onde sentimentos são deixados de lado por meros orgulhos e preconceitos.

Esse romance nos apresenta uma história da vida entre orgulhos e preconceitos, sentimentos que muitas vezes acabam por impedir que nos aproximemos de pessoas que poderiam fazer parte de nossa vida de um modo especial. O livro nos faz refletir sobre nossos relacionamentos do dia a dia, de pessoas que podem permanecer para sempre ao nosso lado ou serem apenas mais uma pessoa de um dia qualquer, são escolhas que só cabem a nós.

O livros é super gostoso de ler, uma escrita fácil, ele é da editora Martin Claret, é uma versão de luxo, muito linda, capa rosa, e contém duas outras obras da escritora Jane Austen, é um romance que se passa no século XVIII e nos mostra muito da cultura dessa época, tornando os momentos descritivos mais interessantes ainda. Espero que vocês tenham gostado e a gente se encontra até uma próxima.

bjooo da Mariaaa
no coração de todos <3 




Deixe um comentário

Digite aqui seu comentário!