Me dá sua mão!
Vamos sair!
Entre a chuva e o trovão
Um convite à se divertir

Caminharam pela rua
Sentindo cada gota que caía
Namoraram em meio a chuva
Enquanto a vida renascia

Aos normais
Aquilo parecia loucura
Para os reais
Era uma linda aventura

Encharcados pela água fria
Acalorados pelos líricos sentimentos
Felizes, como em uma fotografia
Eram demais, tais momentos

Emoções que não haviam
Como serem medidas ou classificadas
Corações que batiam
De maneira rítmica e apaixonada

Não mais existiam as vaidades
De sorrisos, se fazia a simplicidade
As mãos entrelaçadas de felicidades
Constituía-se a vida em verdade.


2 Comentários

Digite aqui seu comentário!