Você pode ler ao som de Love me like you do.
Era pra ser só mais um domingo tedioso, desses típicos de inverno. Era mês de julho e fazia um frio tremendo, arrisco dizer que a temperatura estava caindo perto do zero. Levantei da cama pra procurar algo pra comer, mas esse dia pedia por um brigadeiro e filmes em baixo das cobertas. 

Antes de procurar algum filme bom, dei aquela checada nas redes sociais. O facebook estava colorido demais pra minha vida preta e branca, então logo saí. O twitter falava bastante de futebol e esportes radicais o que por, enquanto, eu queria distância. Os grupos do whatsapp estavam bombando e eu perdida como sempre... Afinal, como meus “amigos” encontram tanto assunto assim? Não sei se estou ficando velha, mas já não tenho mais aquela sensação de obrigatoriedade em me socializar com as pessoas.

De repente, aquele dia que estava frio e cinza, se tornou quente e vermelho perto do que eu senti quando nossa música tocou. Eu digo nossa música, mas na verdade é só minha, talvez você nem a conheça (não faz seu estilo musical), mas toda vez que eu a escutava, eu pensava em você. Era inevitável. E hoje, depois de aproximadamente dois meses, e digo aproximadamente pra não dizer 42 dias, só pra não parecer que eu conto sim os dias, desde que você decidiu terminar o relacionamento que tínhamos. Era domingo também, mas quem se importa? Eu fui trabalhar com olheiras no dia seguinte, mas quem perguntou? Os colegas de trabalho perguntaram e eu disfarcei dizendo que passei mal a noite toda com dor de cabeça. Eles não acreditaram, mas também não insistiram em querer saber o que realmente se passava.

Bobagem, né? Chorar por causa de homem! A diferença, meu amigo, é que a gente não chora por causa de homem, a gente chora pelo sentimento que morre. Ou, melhor dizendo, que somos obrigados a matar. A gente chora é pela perda. Pelas saudades. Pelas memórias que ficam de quem não ficou. E a gente chora, chora muito quando se deixa cativar.

Dia após dia, começamos aceitar a nossa “derrota” e passamos a entender que não podemos obrigar as pessoas à ficarem conosco. A gente recomeça - aos poucos. O choro vai diminuindo, enquanto a saudade continua aumentando, mas conseguimos trancá-la num lugarzinho que vez ou outra insiste em escapar. Como aconteceu hoje. Por uma simples música, ou talvez pelo conjunto de coisas, eu lembrei de você, lembrei de nós.

Criei cenas e conversas na minha cabeça, mas a realidade dava umas cutucadas e eu percebia que estava em um universo paralelo. Lágrimas pesaram meus olhos e foi impossível segurá-las, quem dirá controlá-las. Chorei. Chorei de saudades. Senti tanto a sua falta que pensei em te ligar. Mas ligar pra quê? Não havia mais sentido. Estava acabando a música, era hora de colocar o replay – novamente – e imaginar você. Diversas cenas. Lá estava eu de novo no universo paralelo. Resolvi tirar os fones e colocar a música no máximo. Me olhei no espelho, olhei no fundo dos meus olhos e finalmente compreendi que não valia mais a pena, que era chego a hora de limpar o rosto e seguir com a vida. Até a música tocar de novo...




Glóbulos brancos, vermelhos e plaquetas
a medula óssea desafinou
Entre anseios da anatomia
diagnosticou-se a leucemia

A difícil rotina do tratamento
um protocolo a seguir
Lutando incansavelmente
para a vida, colorir

A criança quer brincar...
o adolescente se rebelar...
o adulto sonhar...
e VOCÊ é convidado a amar!

As estatísticas de compatibildade são enormes
saia do seu quadrado
ajude/salve uma vida
vamos mudar esse quadro?!

Procure informações
Cadastre-se como doador
Transforme-se em um herói, um anjo
um SER HUMANO DE VALOR.


••• ATENÇÃO •••

Você ama escrever ou conhece alguém que ama? Um amigo, irmão, primo, vó...? Então mostra esse post pra ele! "Mas porque?" Bom, a partir de hoje, vou lançar um projeto, onde você leitor, poderá mostrar seu talento como escritor!
Aos sábados irei postar os textos/poesias, escrito por você! As postagens deverão ser enviadas via contato e irão passar por análise gramatical. Seu post deverá conter título, conteúdo e ao final, uma rede social que queira divulgar seu nome! Simples, não é? Então, corre e clica na aba "contato".


Divulguem essa ideia ♥